Táctica no Futebol

“Para jogar corretamente é necessário compreender, para compreender é necessário saber, para compreender e saber é necessário definir princípios do jogo.” (Teissie, 1970)

Está frase explica na perfeição o intuito que esta rubrica tem, antes de jogar ou pôr a jogar, ou até mesmo falar sobre o jogo, é necessário entendê-lo e compreender todos os princípios base inerentes a si.

Os Princípios Táticos decorrem da construção teórica a propósito da lógica do jogo, operacionalizando-se nos comportamentos tático-técnicos dos jogadores. Solicita-se, portanto, a conscientização dos jogadores sobre os mesmos, para simplificar a transmissão e a operacionalização dos conceitos, ajudando na seleção e na execução da ação necessária à situação. Os princípios táticos possuem certo grau de generalização das movimentações e se relacionam estreitamente com as ações dos jogadores, com os mecanismos motores e com a consciência e o conhecimento tático (CASTELO, 1994)

Os Princípios Táticos na sua caracterização e através de literatura especializada em Futebol são, digamos, divididos em três princípios:

Princípios Gerais

Como o próprio nome diz são Gerais, isto é, pelo facto de serem comuns as diferentes fases do jogo e aos outros Princípios (Operacionais e Fundamentais) guiando-se em três conceitos advindos das relações numérico-espaciais entre os jogadores da equipa e os adversários nas zonas de disputa da bola, a saber:

                      • Não Permitir a inferioridade numérica
                      • Evitar a Igualdade Numérica
                      • Procurar Criar a Superioridade Numérica

Princípios Operacionais

Os princípios operacionais são, as operações necessárias para tratar uma ou várias categorias de situações”. Portanto, eles se relacionam a conceitos atitudinais para as duas fases do jogo, na defesa e no ataque.

                      • Fase Ofensiva
                      1. Conservar a bola

                      2. Construir ações ofensivas

                      3. Progredir pelo campo de jogo adversário

                      4. Criar situações de finalização

                      5. Finalizar à baliza adversária.

                      • Fase Defensiva
                      1. Anular as situações de finalização,
                      2. Recuperar a bola,
                      3. Impedir a progressão do adversário,
                      4. Proteger a baliza
                      5. Reduzir o espaço de jogo adversário;

Princípios Fundamentais

Já os princípios fundamentais representam um conjunto de regras de base que orientam as ações dos jogadores e da equipe nas duas fases do jogo (defesa e ataque), com o objetivo de criar desequilíbrios na organização da equipe adversária, estabilizar a organização da própria equipe e propiciar aos jogadores uma intervenção ajustada no “centro de jogo”.

                      • Fase Ofensiva
                      1. Penetração
                      2. Cobertura ofensiva
                      3. Mobilidade
                      4. Espaço
                      5. Unidade Ofensiva
                      • Fase Defensiva
                      1. Contenção
                      2. Cobertura Defensiva
                      3. Equilíbrio
                      4. Concentração
                      5. Unidade Defensiva

Neste primeiro artigo desta rúbrica falei sobre os princípios táticos, nas seguintes rúbricas falarei especificamente de cada um deles.

Esta é a Ciência do Golo.