Campeonato ao rubro em Vila do Conde.

Este fim de semana a tabela classificativa em Vila do Conde esteve ao rubro com apenas cinco equipas a manterem a sua posição. Temos um novo líder e um novo lanterna vermelha.

Iniciamos o resumo da jornada em Gião com a equipa da casa a Receber a ADCR Touguinha e infligir-lhe uma derrota por três zero. Como resultado da vitória o CDCR Gião subiu um lugar na tabela ultrapassando a ADC Retorta, estando agora em sétimo lugar. A ADCR Touguinha desceu uma posição e é agora penúltimo classificado.

O Bagunte FC continua a pressionar os líderes com uma goleada em Rio Mau ao agora décimo qualificado ACD Mindelo. A equipa de Bagunte manteve a sua terceira posição mas aproximou-se do segundo lugar. A formação de Mindelo ainda não conseguiu saltar fora da situação negativa em que se encontra. No entanto, isso poderá acontecer já no próximo jogo, tendo em conta que terá ultrapassado a fase “mais complicada” do seu calendário.

Um dos beneficiários do resultado acima mencionado, foi o Desp. Vilar que foi a Retorta vencer os caseiros por três dois o que acabou por contrariar o “esperado”. Há três jornadas que a equipa de vilar não vencia e subiu agora ao nono lugar entanto a apenas dois pontos do ADC Retorta que é oitavo. A ADC Retorta somou a segunda derrota consecutiva.

Labruge assistiu ao resultado mais volumoso da jornada. O GD Àrvore aplicou uma incrível goleada por doze a um ao FC Malta. O volumoso resultado permitiu à equipa assumir a liderança em várias tabelas. É agora a equipa mais mortífera com quarenta e oito golos em onze jogos, também lidera a tabela de equipa que não perde há mais tempo também com onze jogos e, mais importante, é agora líder da tabela classificativa. A equipa de Malta desceu dois lugares e é agora décima quinta e encontra-se numa série de três jogos sem vencer.

O ACD Fornelo e o ACD Arcos igualaram forças num três a três que deu oportunidade a ambas as formações de escalar na tabela e estão respetivamente em décimo terceiro e décimo quinto lugar respetivamente. A formação de Fornelo está há quatro jogos sem vencer enquanto os visitantes estão a passar a sua melhor fase esta época, com três jogos sem perder.

Por Guilhabreu é notório que a equipa voltou a reencontrar-se com os bons resultados somando três jogos sem perder que os catapultou para o sexto lugar, estando cada vez mais próximos do topo. Esta situação deveu-se à vitória caseira frente à ACD Fajozes por dois a um, colocando os visitantes com a perigosa diferença de um ponto em relação ao seu adversário.

No outro jogo que aconteceu este fim-de-semana em Labruge , viu-se a equipa da terra, finalmente a somar a sua primeira vitória da época e deixando para trás o último lugar da tabela, que é agora atribuído ao visitante ACRD Vairão após o encontro que ditou a vitória dos caseiros por três a um.

Apesar de não ser o resultado mais volumoso, aquele que foi o jogo decisivo da jornada, fez com que o residente no topo da classificação fosse relegado para segundo lugar. A equipa do Aveleda FC está a tornar-se uma autêntica dor de cabeça para os lideres do campeonato, com apenas um deles (GD Árvore) a ter conseguido levar de vencido a formação de Aveleda.  A equipa da casa recebeu e barrou o GD Tougues com um empate a uma bola. Acabou por ser um resultado penalizador para a formação de Tougues que desceu para o segundo lugar. Com o resultado final empatado ambas as equipas seguem as suas incríveis séries de jogos sem perder.

Na transmissão deste fim de semana assistimos a um nulo em Macieira.

O CCD Macieira recebeu os Vet. Vila Chã, num jogo muito mais emocionante na segunda parte que na primeira. Foi um jogo com uma mão cheia de oportunidades desperdiçadas por ambas as equipas.

No primeiro tempo, ambas as formações primaram mais pelo desempenho tático do que pela emoção. No entanto, por exemplo, o momento do jogo, ocorreu neste tempo com, Marco piloto a mostrar-se gigante e decisivo para a sua equipa elevando o papel de guarda-redes num jogo de futebol. Após a bola sobrar ao segundo poste para um ofensor do CCD Macieira, que completamente sozinho, dentro da pequena área remata para aquele que seria o primeiro golo da partida, surge o guarda-redes de Vila Chã que, vindo do primeiro poste, faz uma soberba defesa que deixou boquiabertos os adeptos de ambas as equipas.

Na segunda parte o jogo tornou-se mais emocional que tático. Ambas as equipas continuaram situações de perigo, mas de forma diferente. A equipa da casa criavam o perigo através de jogadas coletivas numa primeira faze que, quando já próximas da área adversária se tornavam em individuais e assim criaram várias oportunidades. Já os Veteranos dispuseram de várias situações de contrapé, no entanto, se a equipa da casa via as suas jogadas morrerem nas mãos do guarda-redes adversário, já a formação de Vila Chã mostrou-se mais perdulária e via os seus lances terminarem fora do campo. O jogo não terminou sem que antes ainda houvesse tempo para uma expulsão na equipa dos Vet. Vila Chã do capitão Pedro Silva, por acumulação de amarelos.

Com este empate ambas as equipas mantiveram as suas posições na tabela.