Autor: André Marques

Fundador da plataforma 11inicial.pt

A derrota

Ao contrário das vitórias, as derrotas, para além de perder os pontos, pode contribuir para uma baixa motivação dos atletas e do grupo em si, frustração, tristeza entre outros sentimentos de fracasso. Mas, é sempre bom lembrar que quem está a competir pode ser derrotado, e pode vencer também.

Perante uma derrota, o mais importante são as atitudes/ações que as equipas (atletas, treinadores, equipa técnica e a Direção) adoptam posteriormente. Aprender com a derrota é uma estratégia que pode ser adotada para obter um resultado positivo no futuro.

Nesse sentido, segue alguns exemplos de ações a adotar perante um resultado negativo:

  • analisar o que ocorreu mal, identificar os erros cometido e corrigi-los para não se repetir no futuro, (importante aceitar)
  • não individualizar para culpabilizar elementos do grupo
  • se for necessário alterar as estratégias, táticas e dinâmicas do treino e do jogo
  • encorajar e incentivar os atletas
  • utilizar o discurso sempre na primeira pessoa de plural “nós” e não “eu, tu ou vocês”
  • transmitir confiança para o grupo
  • transmitir a mensagem de forma clara e objetiva e verificar  se ela é  aceite pelo grupo
  • dar a palavra e ouvir os atletas
  • desafiar os atletas no sentido de melhorar a qualidade dos seus trabalhos (mais esforço, dedicação, concentração, ambição e foco)
  • ser otimista e acreditar na capacidade e qualidade do grupo
  • rever/estabelecer regras a ser compridas
  • manter o grupo como um “todo” e não como as somas das suas partes, isto é, manter o grupo unido.

Aceitação tornar-se importante no que diz respeita a aprendizagem, uma vez que permite ver as coisas como elas realmente aconteceram, evitando possível manipulação de lembranças na sua mente.

É possível aprender com as derrotas, tirar lições positivas delas, visando os objetivos da equipa, transformar a derrota numa das peças para alicerçar os seus sonhos.

Digo sempre, que o mundo está sempre em movimento e nos movemos nele, por isso, a derrota não é uma situação definitiva.

Campeonato ao rubro em Vila do Conde.

Este fim de semana a tabela classificativa em Vila do Conde esteve ao rubro com apenas cinco equipas a manterem a sua posição. Temos um novo líder e um novo lanterna vermelha.

Iniciamos o resumo da jornada em Gião com a equipa da casa a Receber a ADCR Touguinha e infligir-lhe uma derrota por três zero. Como resultado da vitória o CDCR Gião subiu um lugar na tabela ultrapassando a ADC Retorta, estando agora em sétimo lugar. A ADCR Touguinha desceu uma posição e é agora penúltimo classificado.

O Bagunte FC continua a pressionar os líderes com uma goleada em Rio Mau ao agora décimo qualificado ACD Mindelo. A equipa de Bagunte manteve a sua terceira posição mas aproximou-se do segundo lugar. A formação de Mindelo ainda não conseguiu saltar fora da situação negativa em que se encontra. No entanto, isso poderá acontecer já no próximo jogo, tendo em conta que terá ultrapassado a fase “mais complicada” do seu calendário.

Um dos beneficiários do resultado acima mencionado, foi o Desp. Vilar que foi a Retorta vencer os caseiros por três dois o que acabou por contrariar o “esperado”. Há três jornadas que a equipa de vilar não vencia e subiu agora ao nono lugar entanto a apenas dois pontos do ADC Retorta que é oitavo. A ADC Retorta somou a segunda derrota consecutiva.

Labruge assistiu ao resultado mais volumoso da jornada. O GD Àrvore aplicou uma incrível goleada por doze a um ao FC Malta. O volumoso resultado permitiu à equipa assumir a liderança em várias tabelas. É agora a equipa mais mortífera com quarenta e oito golos em onze jogos, também lidera a tabela de equipa que não perde há mais tempo também com onze jogos e, mais importante, é agora líder da tabela classificativa. A equipa de Malta desceu dois lugares e é agora décima quinta e encontra-se numa série de três jogos sem vencer.

O ACD Fornelo e o ACD Arcos igualaram forças num três a três que deu oportunidade a ambas as formações de escalar na tabela e estão respetivamente em décimo terceiro e décimo quinto lugar respetivamente. A formação de Fornelo está há quatro jogos sem vencer enquanto os visitantes estão a passar a sua melhor fase esta época, com três jogos sem perder.

Por Guilhabreu é notório que a equipa voltou a reencontrar-se com os bons resultados somando três jogos sem perder que os catapultou para o sexto lugar, estando cada vez mais próximos do topo. Esta situação deveu-se à vitória caseira frente à ACD Fajozes por dois a um, colocando os visitantes com a perigosa diferença de um ponto em relação ao seu adversário.

No outro jogo que aconteceu este fim-de-semana em Labruge , viu-se a equipa da terra, finalmente a somar a sua primeira vitória da época e deixando para trás o último lugar da tabela, que é agora atribuído ao visitante ACRD Vairão após o encontro que ditou a vitória dos caseiros por três a um.

Apesar de não ser o resultado mais volumoso, aquele que foi o jogo decisivo da jornada, fez com que o residente no topo da classificação fosse relegado para segundo lugar. A equipa do Aveleda FC está a tornar-se uma autêntica dor de cabeça para os lideres do campeonato, com apenas um deles (GD Árvore) a ter conseguido levar de vencido a formação de Aveleda.  A equipa da casa recebeu e barrou o GD Tougues com um empate a uma bola. Acabou por ser um resultado penalizador para a formação de Tougues que desceu para o segundo lugar. Com o resultado final empatado ambas as equipas seguem as suas incríveis séries de jogos sem perder.

Na transmissão deste fim de semana assistimos a um nulo em Macieira.

O CCD Macieira recebeu os Vet. Vila Chã, num jogo muito mais emocionante na segunda parte que na primeira. Foi um jogo com uma mão cheia de oportunidades desperdiçadas por ambas as equipas.

No primeiro tempo, ambas as formações primaram mais pelo desempenho tático do que pela emoção. No entanto, por exemplo, o momento do jogo, ocorreu neste tempo com, Marco piloto a mostrar-se gigante e decisivo para a sua equipa elevando o papel de guarda-redes num jogo de futebol. Após a bola sobrar ao segundo poste para um ofensor do CCD Macieira, que completamente sozinho, dentro da pequena área remata para aquele que seria o primeiro golo da partida, surge o guarda-redes de Vila Chã que, vindo do primeiro poste, faz uma soberba defesa que deixou boquiabertos os adeptos de ambas as equipas.

Na segunda parte o jogo tornou-se mais emocional que tático. Ambas as equipas continuaram situações de perigo, mas de forma diferente. A equipa da casa criavam o perigo através de jogadas coletivas numa primeira faze que, quando já próximas da área adversária se tornavam em individuais e assim criaram várias oportunidades. Já os Veteranos dispuseram de várias situações de contrapé, no entanto, se a equipa da casa via as suas jogadas morrerem nas mãos do guarda-redes adversário, já a formação de Vila Chã mostrou-se mais perdulária e via os seus lances terminarem fora do campo. O jogo não terminou sem que antes ainda houvesse tempo para uma expulsão na equipa dos Vet. Vila Chã do capitão Pedro Silva, por acumulação de amarelos.

Com este empate ambas as equipas mantiveram as suas posições na tabela.

Equilibrio em Vila do Conde

Este fim de semana foi repleto de equilíbrio em termos de resultados com uma média de 2,86 golos por jogo. A única exceção foi o resultado obtido em Retorta no GD Tougues – AD Labruge.

Iniciámos a análise precisamente por aí. O atual líder do campeonato continuou a sua senda de vitórias ao recebem em Retorta o atual lanterna vermelha. Marcaram seis golos sem direito a resposta e, desta forma, ambas as equipas mantêm o posto que ocupavam no início da jornada. Um correspondente primeiro e último lugar. Seguem numas incríveis oito vitórias consecutivas e lideram também a lista de melhor ataque com quarenta e três golos.

Tal como já havíamos mencionado em artigos anteriores, era uma questão de tempo até o ACD Arcos somar a sua primeira vitória. Desde o início da época que andavam a obter resultados tangentes, ainda que negativos, e esperava-se a qualquer momento uma reviravolta de forma. Tal aconteceu no sábado quando se deslocaram ao reduto do ADCR Touguinha e venceram a equipa da casa por duas bolas a zero. Com este resultado a formação de Arcos soma a sua primeira vitória e consegue a subida da semana. Subiram três posições e encontram-se agora em décimo quarto lugar. O ADCR Touguinha interrompeu uma sequência de dois jogos a pontuar e encontra-se agora em décimo quinto lugar.

O ACRD Vairão recebeu o CDCR Gião e não conseguiu obter a vitória que esperava. Acabou por perder por uma bola a duas e desceu uma posição estando em décimo sétimo. Com este registo a formação de vairão encabeça, a par com outras duas equipas, a lista de jogos consecutivos a sofrer (10). O CDCR Gião continuou a sua sequência intermitente, o que se traduz numa subida de duas posições para o oitavo lugar da tabela.

Em Rio Mau a surpresa ainda bateu à porta, mas a equipa de Bagunte não a deixou entrar. A formação do ACD Fornelo esteve muito perto de obter o empate em casa do candidato ao título, mas acabou por sucumbir nos minutos finais e deixou escapar um ponto. O jogo terminou com a vitória da equipa da casa por dois golos com um de reposta. O Bagunte FC mantém assim o terceiro lugar enquanto que o ACD Fornelo desce uma posição para o décimo terceiro posto.

No clássico da jornada, a rivalidade entre FC Malta e ADCRS Guilhabreu transpira saúde com ambas as equipas a ombrearem-se num resultado final de um a um. Quem acabou por tirar mais proveito deste empate foram os pupilos de Malta que subiram uma posição, alojando-se no décimo segundo lugar. A equipa de Guilhabreu perdeu a oportunidade de subir dois lugares e mantém-se em sétimo lugar. De referenciar que o ADCRS Guilhabreu soma dez jogos consecutivos a marcar golos.

Após um bom início de campeonato, o ACD Mindelo parece ter caído numa espiral negativa e somou a sua quinta derrota consecutiva frente aos campeões concelhios. A equipa de Árvore visitou e venceu por dois zero os donos da casa. O GD Árvore reagiu bem ao empate no último jogo frente ao Bagunte FC e segue no encalço dos líderes a apenas um ponto de distância.

Em fim-de-semana de aniversário da ACD Fajozes, estivemos em casa deles  no jogo que ditaria o quarto lugar(ainda que à condição).  A equipa da casa celebrou da melhor forma  o seu aniversário ao receber o ADC Retorta e aplicar o resultado de dois zero. Para quem ainda não viu o jogo e pense que foi uma vitória fácil, desengane-se. Apesar de não ter sido um jogo atrativo em termos de qualidade de jogo, provavelmente devido ao terreno ser em pelado, sobraram oportunidades de golo.

O jogo foi definido por um estilo em profundidade o que resultou muito bem para ambas as equipas. No entanto nenhum dos golos marcados veio através deste tipo de situação.

O primeiro golo do ACD Fajozes surgiu como consequência de um lançamento de linha lateral do lado direito que após cruzamento o número sete da formação da casa, Bruno Santos desviou com um toque de classe a bola para o fundo da baliza dos visitantes. Na segunda parte a receita repetiu-se com muitas boas oportunidades para ambas as equipas, no entanto a equipa de ADC Retorta acabou por beneficiar das melhores, sem grande consequência para o marcador. O espelho da exibição dos visitantes foi o capitão Pedro Cerqueira. Beneficiou de três oportunidades flagrantes em que duas delas não conseguiram ultrapassar o guarda-redes Marafona e, aquela que conseguiu, acabou por embater caprichosamente na trave da baliza. Ao terminar a segunda parte, Pedro Milhazes, com um belo remate à entrada da área sentenciou a partida para os donos da casa que acabariam por vencer por dois a zero.

Desta feita o ACD Fajozes sobe provisoriamente ao quarto lugar, está a seis pontos do líder GD Tougues e o ADC Retorta mantém a sexta posição estando agora a dez pontos do líder.

Dois jogos estão ainda em falta devido à participação de duas das equipas neles envolvidos terem representado vila do Conde este fim-de-semana para a Taça dos Campeões da FFPN:

Vet. Vila Chã x Aveleda FC

Desp. Vilar x CCD Macieira

Mundanças no topo da tabela

Este fim-de-semana foi repleto de emoções. Tivemos um jogo ‘grande’, que criou a oportunidade a várias equipas para se aproximarem do topo e, elas aproveitaram.

Em Fornelo, o ACD Fornelo e ADCR Touguinha não foram além de um empate a uma bola. Com isto a equipa de Touguinha segue em dois jogos sem perder na décima quarta posição e o ACD Fornelo está em décimo segundo.

Por Guilhabreu, a equipa da casa aproveitou muito bem o empate das equipas da frente e está agora a oito pontos do líder seguindo em sexto, após uma vitória sobre o ACD Mindelo. A equipa visitante não conseguu sair do ciclo menos positivo em que se encontra após um incrivel início de época. Segue em oitavo lugar.

O Desp. de Vilar visitou o Aveleda FC e acabou goleado por quatro bolas a uma. A equipa da casa também foi uma das que aproveitou o deslize na frente da tabela e está agora a apenas seis pontos do novo líder. Em Aveleda continua-se a viver de vitórias e estão agora em cinco jogos consecutivos a vencer. A equipa de Vilar mantém-se com doze pontos em nono lugar.

O ADC Retorta parace ter abandonado de vez a fase menos boa e está agora num ciclo de três jogos sem perder após receber e bater o Malta FC por três zero. Assim o MAlta FC permanece com oito pontos e está em décimo terceiro lugar, ao invés que o ADC Retorta está agora com dezassete pontos, em quinto lugar, a apenas sete pontos do primeiro lugar.

Por Macieira, a equipa da casa sofreu uma derrota tangencial após perder pela margem minima contra o ACD Fajozes por duas bolas a três. Com esta vitória a equipa de Fajozes pode ter entrado num momento da época importante. Ora, se por um lado se encontram em sétimo, por outro têm quinze pontos com menos um jogo que será regularizado esta semana. Em caso de vitória poderão ficar a apenas seis pontos do líder.

O ACD Arcos continua à procura da primeira vitória após ter empatado em casa frente aa um adversário direto, o ACRD Vairão. O jogo terminou empatado a dois golos. Assim estão também empatadas em pontos, no entanto em caso de vitória no jogo que tem em atraso, o ACRD Vairão poderá viajar até ao décimo segundo lugar.

O AD Labruge não conseguiu levar a melhor sobre os Vet.Vila Chã e sucumbiram por duas bolas a zero. Assim mantém-se tudo igual no fundo da tabela. Em Vila Chã respira-se um pouco melhor após um ciclo de dois jogos sem vencer e encontram-se a meio da tabela com doze pontos em décimo primeiro lugar.

Por Gião o encontro entre o CDCR Gião e o GD Tougues quase soou a surpresa. No entanto no fim do jogo foi a equipa de tougues que saiu com um sorriso duplamente feliz. Se por um lado conseguiram vencer os residentes por três a dois, por outro aproveitam o empate a zeros  entre o Bagunte FC e o GD Árvore e posicionaram-se em primeiro lugar na tabela. O CDCR Gião fica-se pelo décimo lugar.

No jogo transmitido pelo 11inicial.pt, assistiu-se a um nulo entre GD Árvore e Bagunte FC. O jogo primou pela estratégia e em apenas cerca de quinze minutos de jogo é que se assistiu a um jogo partido com contra-ataques. Ambas as equipas teimaram em aproximar-se da área adversária sempre com a bola controlada precavendo-se sempre de possiveis contra ataques, não deixando isso de oferecerem belas intervenções a ambos os guarda-redes. Aliás ambos foram fundamentais com um ou dois pares de belas defesas segurando o nulo. Apenas no inicio da segunda parte éque o jogo se partiu, mas apenas por cerca de cinco minutos, voltando rapidamente ao que se trauziu na normalidade do jogo. A grande oportunidade do jogo caíria nos pés de Arábia que de forma isolada não conseguiu bater Alexandre Silva que, de forma tremendamente rápida se posicionou bem no limite da grande área a cobrir muitissimo bem a baliza.

No último quarto de hora a equipa da casa ainda sofreu uma expulsão mas conseguiu defender bem o seu meio campo e acabou por conseguir sair do jogo sem grandes danos defensivamente. Foi um jogo que apesar do frio, esteve por várias vezes intenso, assistindo-se a vários duelos individuais, que em alguns momentos roçaram o limite das regras disciplinares. Enfim, algo caracteristico deste tipo de jogos. Com este resultado e, tal como ambos os treinadores disseram no final, “nada está ainda decido”, o GD Árvore perdeu a liderança do campeonato e que uma quer outra equipaviram várias equipas a aproximarem-se.

De ressalvar que este jogo bateu os nossos recordes de audiência com o nosso pico de espectadores simultâneos a atingir o número de 141 utilizadores. Um imenso obrigado e lamentamos a qualidade de imagem, mas deveu-se sobretudo ao nivel de luminosidade presente. Ainda assim esperamos que tenha sido um par de horas bem passado.

Golos e mais golos na oitava jornada

Este fim de semana foi caracterizado fundamentalmente por golos. Quarenta e três foram os golos marcados este fim de semana, muito por culpa dos resultados das três primeiras equipas classificadas.

Olhando ao ACDR Touguinha, a equipa somou a segunda vitória da época frente ao ACRD Vairão por dois a um e consegue assim ultrapassar a equipa da casa e fica a dois pontos do último lugar.

O FC Malta conseguiu em casa ultrapassar o seu adversário, o CCD Macieira, não só no campo, mas também na classificação. O resultado de três golos com dois de resposta permite à equipa de Malta posicionar-se no décimo segundo lugar da tabela.

O Desp. Vilar pode ter perdido uma oportunidade de amealhar três pontos frente ao penultimo classificado, após empatar a três bolas em casa. Assim o Desportivo coloca-se em oitavo lugar e continua a fazer um campeonato muito tranquilo. Já a equipa do AD Labruge, décimo sétimo classificado, aparenta estar muito próximo de conseguir a primeira vitória.

Em Rio Mau, casa emprestada do Bagunte FC para esta jornada, a equipa da casa goleou os visitantes vindos de Guilhabreu. O Bagunte FC tem apresentado alguma instabilidade, tendo em conta os últimos cinco jogos (apenas três vitórias), mas segue empenhado em voltar ao topo da tabela. O ADCRS Guilhabreu somou a segunda derrota consecutiva mas, segue em sexto lugar e já atravessou aquela que, provavelmente seria a fese mais dificil do campeonato, visto que defrontou de forma seguida dois dos três primeiros classificados.

O CDCR Gião voltou a fazer pela vida, ao visitar e vencer a equipa dos Vet. Vila Chã por duas bolas sem resposta. Assim os visitantes conseguiram também ultrapassar na tabela a equipa da casa, estanto respetivamente em décimo e décimo primeiro lugar.

Em Retorta, o GD Àrvore, o agora um dos dois melhores ataques (empatado com o GD Tougues), recebeu a atual pior defesa, o ADC Fornelo, e fez questão de o demonstrar no resultado. Onze a um, foi o resultado final. Este resultado mantém os atuais campeões concelhios invictos e em primeiro lugar e relega a equipa de Fornelo para o décimo terceiro posto.

O ACD Fajozes recebeu um adversário direto, o Aveleda FC e não conseguiu superiorizar-se. Partiam ambas para esta partida com os mesmos pontos (menos um jogo para o ACD Fajozes) e a equipa visitante conseguiu levar a melhor com um golo solitário. A equipa da casa segue em nono lugar, tendo a possibilidade de voltar a igualar pontualmente o Aveleda FC em caso de vitória no jogo em atraso. A equipa de Aveleda segue num, não muito surpreendente quarto lugar, tendo em conta que em oito jogos já recebeu nada mais nada menos que cinco dos sete primeiros qualificados (as outras duas equipas são os próprios e o GD Tougues).

O complexo de Retorta demonstrou, este fim de semana, ser uma fonte de inspiração para os dois primeiros qualificados, tendo em conta que também o GD Tougues aplicou nesse recinto uma goleada por seis tentos a um, frente ao lanterna vermelha do campeonato o ACD Arcos. Quando surgiam os primeiros sinais de que as coisas poderiam estar a melhorar para a equipa de Arcos (vinha de dois empates seguidos) acabaram por sucumbir àquela que é, a par do GD Árvore, o melhor ataque do campeonato. Excluindo este resultado a equipa de Arcos tem apresentado resultados, na sua maioria tangenciais, o que poderá ser indicador de que uma ascensão deverá estar a caminho nos próximos tempos. Desta feita, o GD Tougues continua colado ao líder a apenas um ponto de distância.

No jogo transmitido pelo 11inicial.pt, assistiu-se a uma cambalhota na classificação. O ACD Mindelo seguia na frente do ADC Retorta, mas o resultado de Domingo levou a que a nova realidade fosse a inversa.

Foi um jogo bastante intenso em termos tecnicos e tacticos, recheado de promenores individuais deliciosos. Vale a pena rever o jogo.

Num dia bastante chuvoso, o equilibrio constante entre as duas equipas foi visivel em campo. Ambas as equipas optaram na maior parte dos pontapés de baliza por saírem a jogar a partir da defesa, o que levou a imensas situações de ataque construídas com pés e cabeça. Apesar do equilibrio, a equipa de Retorta mostrou mais descernimento nos momentos em que era necessário transitar o jogo para o lado oposto, sendo muitas vezes a partir dessa situação que criou mais vezes perigo. O futebol da equipa de Mindelo caracterizou-se mais pela construção vertical por qualquer um dos corredores, levando-os a criar várias vezes oportunidades de rematar à entrada da àrea.

O golo dos visitantes acabaria por chegar através de um livre dentro do semi-circulo da àrea defendida por Carlos Silva, nos últimos minutos da primeira parte. O livre foi marcado de forma direta por Pedro Cerqueira, numa baixa e tensa que apenas parou no fundo das redes.

Na segunda parte o jogo continuou com a mesma intensidade e qualidade durante todo o tempo de jogo. Aquele que poderá ser o lance polémico do jogo, aconteceu perto dos oitenta minutos de jogo, numa altura em que o ACD Mindelo estava a criar mais lances de perigo. Após cobrança de livre a favor da equipa da casa por Miguel Silva, Surge um cabeceamento para golo de Rafael Carvalho, que o arbitro viria anular (aparentemente por fora de jogo assinalado ao defesa). Esta situação despoletou uma reação de Rafael que o arbitro considerou estar à margem das leis de jogo e determinou assim a sua expulsão. Apesar da inferioridade númérica, a equipa da casa não se fez rogada e ainda conseguiu criar oportunidades de golo e esteve sempre à procura do empate.

Aos oitenta e nove minutos de jogo, quando o ACD Mindelo saía a jogar, o Pedro Cerqueira pressionou o portador da bola que a acabaria por perder para um adversário originando o contra-ataque  dos visitantes. Em condução com a bola nos pés um dos atacantes de Retorta(aparentemente António Cunha, mas não conseguimos apurar com certeza) acaba por perder abola que sobra para Pedro Cerqueira que, à entrada da àrea, num gesto técnico semelhante ao que aplicou no primeiro golo, bisava no encontro e fechava assim o resultado.

Com o resultado definido o ADC Retorta voltou às vitórias e ascendeu ao quinto lugar da tabela, estando a oito pontos do primeiro. O ACD Mindelo caiu para o sétimo posto e está numa série de três derrotas consecutivas, quando até então não carecia de nenhuma.

No final da oitava jrnada o GD Árvore e o GD Tougues partilham o pódio na lista de ataque mais mortífero. O ACD Fornelo lidera em golos sofridos, Em termos de séries, a equipa de Árvore não perde há oito jogos e o ACD Arcos e o AD Labruge não vencem também há oito jogos.

Podem ver estas e mais estatísticas em 11inicial.pt

Líder tomba à sexta jornada

Finda que está a sexta jornada, a tabela classificativa começa finalmente a acalmar. Houve ainda assim uma pequena alteração na frente da classificação.

O ACD Mindelo, um dos líderes da tabela, caiu para a quarta posição, após a derrota caseira por uma bola a duas frente a um Aveleda FC que vem a impressionar nas duas últimas jornadas e ocupa agora um oitavo lugar com três vitórias e três derrotas.

O GD Tougues parece ter-se finalmente colado à frente da corrida pelo título e somou mais três pontos com uma goleada caseira por cinco a um frente ao ACRD Vairão e é agora dono do ataque mais letal do campeonato.

Após uma semana negra em Vila Chã, os veteranos voltara a encontrarem-se com as vitórias. Desta feita receberam o lanterna vermelha do campeonato, o ADCR Touguinha e fizeram a diferença com dois golos marcados e apenas um golo sofrido. Encontram-se em décimo primeiro lugar.

O Bagunte FC recuperou do precalço da jornada anterior e, ainda que não tenha recuperado a liderança, segue no seu encalço e conseguiu afundar ainda mais o CCD Macieira na sua crise de resultados. O Bagunte FC segue em terceiro com quinze pontos enquanto que a equipa de Macieira segue em décimo sexto com os mesmos pontos que o último.

Por Árvore respira-se felicidade. Os arvorenses seguem invictos na frente da tabela e para isso contaram com uma vitória caseira frente ao ACD Retorta que, embora tenha tido um bom arranque de campeonato, segue agora com duas derrotas consecutivas em sexto lugar.

No jogo entre Malta FC e AD Labruge igualaram-se a uma bola com a equipa da casa a poder ter perdido uma boa oportunidade para subir na tabela, visto que defrontaram o anterior último classificado. Os filhos do mar com este empate sobem um lugar na tabela e espera-se que encontrem já na próxima jornada a vitória que tanto lhes tem escapado esta época.

Uma das surpresas da jornada foi a derrota do ACD Fajozes em casa frente ao CDCR Gião que com a vitória por duas bolas a uma acabou também por alcançar a equipa na casa na classificação, ainda que a equipa de Fajozes tenha um jogo por disputar. Com este resultado o ACD Fajozes viu a sua série de três vitórias consecutivas cair.

O ADCRS Guilhabreu parece apostado em fazer um brilharete este ano e segue com cinco jogos sem perder após receber e golear o ACD Fornelo por quatro tentos a um. A equipa de Guilhabreu está assim num nada humilde quinto lugar e tem-se colado de forma quase despercebida aos líderes, estando com este resultado a apenas três pontos da liderança. A equipa de Fornelo está agora em décimo terceiro lugar com quatro pontos.

O Desp. Vilar viu a sua série de duas vitórias consecutivas ser interrompida com um empate a uma bola contra o ACD Arcos que apesar de estar a ter resultados contra equipas importantes, ainda não sentiu o sabor da vitória esta época e, como consequência, está em décimo quinto lugar.

Este fim-de-semana infelizmente não conseguimos estar presentes no jogo que tínhamos previsto transmitir.

 

Jornada dupla com novos líderes

Esta semana foi repleta de emoções. Saíram os grupos da Taça dos Campeões organizada pela FFPN e viveram-se alguma mexidas na tabela classificativa.

Em relação à Taça dos Campeões, a Associação de Futebol Amador de Vila do Conde tem quatro equipas a representar o concelho de Vila do Conde, sendo elas GD Àrvore, GD Tougues Aveleda FC e CCD Macieira.

Grupo A: Estela, Ribeira, GD Árvore, Faustino, Sequeiró e Figueira

Grupo B: Boelhe, Aguçadoura, Praxe, GD Tougues, Infias e Tarria

Grupo D: Desp. Matamá Infantas, UDS Mamede, Ribas, Amorim e Aveleda FC

Grupo E: CCD Macieira, Polvoreira, Água Longa, Cruzeiro e Palmilheira

Os jogos da fase de grupo ocorrerão nos seguintes fins-de-semana:

1ª Jornada 23 e 24 Out
2ª Jornada 13 e 14 Nov
3ª Jornada 27 e 28 Nov
4ª Jornada 18 e 19 Dez
5ª Jornada 15 e 16 Jan

Em relação ao campeonato, esta dupla jornada trouxe-nos novos líderes. Também começa a tornar-se evidente uma grande diferença pontual entre o primeiro e o último lugar. À entrada para a sexta jornada a diferença é já de onze pontos. Ao fim da quinta jornada, a última equipa que ainda não tinha cedido pontos finalmente caiu e já não existe nenhuma equipa cem por cento vitoriosa no campeonato, restando agora apenas duas que seguem invencíveis.

O Bagunte FC na quinta jornada escorregou em Aveleda com uma vitória da formação do Aveleda FC por 2-1. Com esta vitória a equipa posiciona-se no nono lugar após três jogos consecutivos sem pontuar. Com esta derrota surpreendente o Bagunte FC caiu três posições para o quarto lugar a um ponto dos líderes.

Os Vet. de Vila Chã conheceram finalmente o sabor da derrota e em formato duplo. A equipa de César não conseguiu travar o GD Tougues a meio da semana e a dose repetiu-se este fim-de-semana frente a um ACRD Vairão que somou a sua primeira vitória e se encontra em décimo lugar. Com estes resultados os Veteranos ocupam agora a décima primeira posição.

O GD Tougues aproveitou da melhor forma esta semana agitada e com duas vitórias ascendeu rapidamente ao terceiro lugar da tabela estando a apenas um ponto dos líderes e empatado pontualmente com o Bagunte FC.

Com a derrota frente à equipa de Tónel, o ACD Fornelo encontra-se em décimo segundo lugar a apenas dois pontos do fundo da tabela, empatado com ACRD Vairão e FC Malta.

Em Labruge na última jornada, o ACD Mindelo somou mais uma vitória (duas nesta semana), frente ao AD Labruge que se encontra em último lugar. Após um empate no fim-de-semana passado, quando todos já esperavam uma quebra de rendimento, os bravos de Mindelo somaram seis pontos nestes dois jogos e seguem a par do GD Àrvore em primeiro lugar e, de forma invicta.

Em casa do CDCR Gião este fim de semana, a equipa da casa aumentou distancia para o adversário, vencendo por três bola a duas o FC Malta.

O ACRS Guilhabreu venceu por três bolas a uma em casa do ADC Retorta, colocando-se a par do adversário na quinta posição da tabela. Ambas as equipas chegaram a esta jornada em bom momento de forma, inclusivé o ADC Retorta ainda não tinha conhecido o sabor da derrota esta época. Ambas estão a três pontos do topo.

O ACD Fajozes somou mais uma vitória frente ao ACD Arcos por uma bola a duas. A equipa de Arcos ainda não se conseguiu afirmar esta época e continua sem conseguir amealhar três pontos num jogo. Está em último igualado com o AD Labruge com apenas 2 pontos em cinco jogos. Já a equipa de Fajozes leva três vitórias consecutivas em quatro possíveis(falta-lhes disputar um jogo em atraso) e está a quatro pontos do primeiro lugar em sétimo na classificação.

O Desportivo de Vilar foi ao reduto do ADCR Touguinha somar mais três pontos (seis esta semana), encontrando-se agora em oitavo lugar com sete pontos em quinze possíveis. A equipa de Touguinha soma apenas três e está em décimo sexto.

No jogo transmitido pelo 11inicial.pt, a equipa do CCD Macieira chegou a fazer os adeptos acreditar numa surpresa tendo em conta o desenrolar do jogo.

Na primeira parte após cinco minutos em que se jogou taco-a-taco, o GD Àrvore depressa se instalou no meio campo adversário e ali permaneceu durante uns incríveis quarenta minutos. A equipa de Macieira soube gerir a avalanche ofensiva dos visitantes e acabou por não conceder grandes oportunidades. No entanto ao finalizar a primeira parte os caseiros descobriram uma forma de chegar ao golo, através de uma bola colocada em profundidade que acabou por não ser aproveitada pelos seus avançados. Ainda assim, ficou o aviso.

No inicio da segunda parte verificou-se de novo a equipa do GD Àrvore no meio campo adversário e contra a corrente do jogo, logo aos cinco minutos, tal como haviam avisado no final do primeiro tempo, o guarda-redes Emanuel Esteves coloca novamente a bola em profundidade e após um erro de percepção da trajectória da bola por parte da defesa de Àrvore, Pedro Saura ganha em velocidade e inaugura o marcador a favor da equipa da casa. Agitavam-se finalmente as bancadas em Macieira. A alegria durou apenas 13 minutos. A equipa do GD Àrvore transformou o domínio da posse de bola em efectividade e através de um livre indireto, à entrada da área, batido de forma direta, Rúben Feiteira marcaria um golo ao ângulo superior direito, sem qualquer hipótese para Emanuel Esteves. Este golo acabaria anulado pela equipa da arbitragem.  Praticamente do mesmo sitio, poucos minutos depois, Ruben Feiteira marcaria um golo válido, batendo o livre para o lado contrário ao primeiro, enganando o guarda-redes que tentou antecipar-se e já se encaminhava para o lado oposto. Passado onze minutos Paulo Rocha colocava os campeões em vantagem ao rematar para o fundo da baliza. Quando o treinador Arouca se preparava para responder, colocando a equipa a jogar com três avançados, Arábia sentenciava o jogo para os visitantes com um cabeceamento à queima roupa aos trinta e três minutos da segunda parte. O CCD Macieira ainda podia ter reduzido a vantagem por André Ribeiro, que desperdiçou cara-a-cara com o guarda-redes Francisco Carvalho uma situação em que ficou em situação privilegiada, mas acabou por deixar o guardião levar a melhor.

O 11inicial.pt aproveita para informar que está a levar a cabo uma manutenção na área das estatísticas, de forma a aumentar a informação disponível para os seus utilizadores.

Líder à vista na terceira jornada

Após a terceira jornada já é possível observar uma distância de dois pontos entre o líder Bagunte FC e os segundos classificados. A equipa de Bagunte conseguiu amealhar mais três pontos na deslocação a casa do CDCR Gião com uma vitória categórica por 1-4. Neste jogo o Bagunte FC acabou por sofrer o seu primeiro golo. O CDCR Gião segue com duas derrotas consecutivas na metade inferior da tabela.

Em Retorta o GD Tougues ultrapassou o desaire da jornada anterior e festejou uma vitória por uns incríveis dez golos a dois sobre o Desp. Vilar. Com esta vitória a formação touguense ascende ao quinto lugar da tabela e torna-se também a equipa mais letal do campeonato ao invés que o Desp. Vilar sobe ao topo da tabela como sendo a equipa com mais golos sofridos.

O ACD Arcos continua sem conseguir vencer tendo, desta vez, obtido um empate a dois frente a um ACD Mindelo que, apenas à terceira jornada perdeu pontos e afasta-se assim da primeira posição. De salientar que a equipa de Arcos em três jornadas já enfrentou três equipas candidatas ao titulo ou que ocupavam lugares cimeiros da tabela. Ainda Assim em três jogos difíceis amealharam 2 pontos. Já a equipa de Mindelo está a conseguir aproveitar muito bem o seu calendário ganhando um impulso que poderá ser importante no decorrer da época.

Em Touguinha, a equipa da casa obteve os seus primeiros pontos frente a um FC Malta que não conseguiu superiorizar-se no marcador e acabou por perder por uma bola sem resposta. Com este resultado, a equipa do ADCR Touguinha recupera do desaire anterior e escapa aos últimos lugares enquanto o FC Malta continua sem conseguir vencer esta época seguindo nos últimos lugares.

O ACDRD Vairão x ACD Fajozes foi adiado  por falta de condições.

O ACD Fornelo e os Vet. Vila Chã empataram a duas bolas e continuam um pouco a cima do meio da tabela, no que aparenta ser o inicio de um campeonato bastante confortável para ambas as formações.

O Aveleda FC sofreu uma derrota caseira por uma bola a duas frente ao ADRS Guilhabreu e viu assim a equipa visitante ultrapassá-la na tabela classificativa.

O AD Labruge perdeu em casa por quatro a um frente ao GDA. Esta é a primeira derrota da equipa da casa que vem somando até agora apenas dois pontos. O GDA segue no encalço do Bagunte FC estando a dois pontos do primeiro com sete pontos.

No jogo transmitido pelo 11inicial.pt o ADC Retorta foi a Macieira da Maia somar três pontos. Acabou por ser um jogo bastante equilibrado na primeira parte do encontro. Muitos remates às balizas ainda que a maior parte deles fossem bastante inofensivos para ambos os guarda-redes. Assistiu-se a algumas jogadas ao primeiro toque o que contribuiu para que este jogo fosse também marcado pela velocidade, tendo ambas as equipas usufruído frequentemente de ataques verticais em profundidade. Os golos acabaram por acontecer na segunda parte. Um deles logo nos primeiros minutos, marcado pelo Miguel Seabra(ADC Retorta) que desbloquearia assim o encontro. Após o golo sofrido o CCD Macieira ainda iria ter algumas oportunidades de golo, no entanto acabariam por esbarrar nas luvas de João Paulo Castanheira que segurou a vitória visitante com um belo par de defesas difíceis. Verificou-se também um CCD Macieira com algumas dificuldades criativas que conseguissem equilibrar o jogo a seu favor. O ADC Retorta acabou por conseguir passar mais tempo com a bola no pé, passando a usar a profundidade com menos regularidade. Dessa forma acabou por conseguir aumentar a vantagem através de Tomás Carvalho perto da meia hora do segundo tempo.

O jogo ficou marcado por várias lesões na equipa do CCD Macieira, o que poderá ser preocupante visto que terão apenas um intervalo de três dias para recuperar as baixas já existentes e as novas antes da visita ao ADCRS Guilhabreu na quarta-feira.

Finalizado o jogo o CCD Macieira encontra-se na segunda metade da tabela com uma vitória e duas derrotas em três jogos e o ADC Retorta segue no Top-4 a par do ADC Mindelo e GD Àrvore com sete pontos.

Marco Cruz

Este mês estivemos à conversa com Marco Cruz.

O Marco participou no torneio da AFAVCD pelo UDCR Junqueira, já foi profissional, tem agora uma escola de Guarda-redes e ainda treina jovens atletas numa academia do SL Benfica em Famalicão.

Nós fomos conhecer um pouco mais deste seu projeto da escola de Guarda-redes e criar uma oportunidade a todos os Guarda-redes, sejam eles da idade que forem. Vejam no final do vídeo.

Nos próximos dias divulgaremos a forma como podem participar neste passatempo e também como é que o Marco vai colaborar com o 11inicial.pt.

 

 

Tempestade de golos à segunda jornada

Foi um fim de semana repleto de golos, algumas surpresas e bastantes mexidas na classificação como seria de esperar. Em jeito de curiosidade, até ao momento tem ficado demonstrado que as equipas que habitualmente treinam em pelado têm aproveitado muito bem esse factor para ‘roubar’ pontos a adversários difíceis.

Nesta ronda assistiu-se a três empates. Num deles o ADCRS Guilhabreu recebeu o AD Labruge não conseguindo mais que um empate a um golo. Com este resultado o AD Labruge soma dois jogos sem perder conseguindo dois empates em dois jogos.  FC Malta e o ACRD Vairão somaram ambos o primeiro ponto da época ao igualarem-se a dois golos. Ambos vinham de derrotas na jornada anterior.

Em Aveleda o Desp. Vilar e o Vet. Vila Chã não foram além de um nulo fazendo com que o Desportivo descolasse do último lugar(em igualdade pontual com outras equipas) e o Vet. Vila Chã continuasse até ao momento(ainda falta um jogo desta jornada) no lote dos cinco primeiros.

O GD Árvore encontrou o caminho das vitórias ao receber em Touguinha o CDCR Gião aplicando três golos sem resposta. Somam quatro pontos em dois jogos.

Naquele que foi o jogo com mais golos da jornada, o ADC Retorta levou de vencida a equipa do Aveleda FC, que tinha sido uma das surpresas da primeira jornada, marcando sete golos com direito a quatro de resposta. Apenas incrível.

Em Gião, o ACD Mindelo vem mostrando os seus argumentos com uma vitória épica sobre o ADCR Touguinha por seis golos sem resposta. Com este resultado a formação de Mindelo soma a sua segunda vitória consecutiva, estando, a par do Bagunte FC, na liderança do campeonato (o ACD Fornelo poderá também liderar em caso de vitória no jogo em falta). De salientar também que até a data, esta é a vitória mais folgada esta época. O ACDR Touguinha lidera a lista de pior defesa do campeonato com 10 golos sofridos em apenas dois jogos, estando no fundo da tabela com zero pontos (o CCD Macieira também se encontra provisoriamente com zero pontos, mas menos um jogo).

O Bagunte FC continua imbatível após receber e bater o ACD Arcos por três bolas a zero. Para além de liderar (em conjunto com o ACD Mindelo e possivelmente o ACD Fornelo) a tabela classificativa, o conjunto de Bagunte é detentora da melhor defesa, não tendo concedido qualquer golo até à segunda jornada.

No jogo que foi transmitido pelo 11inicial.pt o ACD Fajozes somou a primeira vitória da época, em casa, após o desaire da primeira jornada. A equipa da casa, apesar de estar visivelmente desfalcada (apenas treze jogadores constantes na ficha de jogo), conseguiu aproveitar melhor as poucas oportunidades do jogo o que se traduziu numa vitória por três golos a um. A formação do GD Tougues, acabou não conseguir construir da forma como habitualmente o faz, talvez devido à diferença do terreno de jogo, o que se traduziu em poucas oportunidades criadas, principalmente na segunda parte (apenas rematou à baliza adversária com perigo um par de vezes).

Acabou por ser um jogo extremamente atrevido em termos físicos, com muitas batalhas no centro do terreno de jogo o que ajudou a que a partida quebrasse muitas vezes de ritmo. De referir que o guarda-redes João Marafona acabou por sair lesionado devido a uma dor sentida aquando da cobrança de um pontapé de baliza, o que obrigou a que o treinador Knorr tivesse de voltar a calçar as luvas e ocupar o lugar vago. Com esta vitória o ACD Fajozes alcançou o GD Tougues na classificação tendo ambas as formações três pontos nas duas primeiras jornadas.

Nesta jornada marcaram-se nada mais, nada menos que trinta e três golos (mais cinco que na jornada anterior), faltando ainda realizar-se o jogo CCD Macieira x ACD Fornelo. Esta partifa está marcada para esta noite às 21:00 em Macieira.